Pela primeira vez as Escolas Médicas Portuguesas uniformizaram o processo de equivalência ao Grau de Mestre em Medicina, com um exame teórico único que foi realizado no dia 10 de janeiro de 2019. Saiba tudo sobre esse processo neste artigo.

Conteúdo e Desafios da Prova Teórica

O exame foi extenso e aparentemente com um grau de exigência mais elevado que em anos anteriores. O maior desafio comentado pelos candidatos foi a gestão do tempo, pois o exame era composto de 120 questões a serem realizadas em 180 minutos, ou seja, uma média de 1,5 minutos por questão.

Quanto à estrutura do exame, esta não é tão distinta da prova de entrada na Residência Médica no Brasil, sendo composto maioritariamente de casos clínicos. Assim, nada muito diferente do estilo de prova que os médicos brasileiros já estão acostumados.

Equivalência de diploma médico em Portugal: veja o regulamento e o passo a passo para solicitar a sua.

Divulgação dos Resultados

Os resultados começaram a ser divulgado ainda na quinta-feira, dia 16 de janeiro, sendo a Universidade Nova de Lisboa a primeira a disponibilizar os resultados na página da faculdade, que deveria ser acessada através de um nome de usuário e senha disponibilizado no dia do exame.

As demais escolas médicas começaram a divulgação apenas no dia seguinte, 17 de janeiro. Nestas Universidades, por regra, os candidatos foram contactados individualmente via e-mail.

Próxima etapa: Prova Prática

Visto que o exame escrito era etapa eliminatória, apenas os candidatos aprovados na primeira fase estão aptos a realizar a prova prática.

Ainda não há uma data prevista para a realização da prova prática visto que depende de vários fatores como número de aprovados nesta primeira etapa, disponibilidade dos avaliadores e organização das enfermarias.

Portanto, os candidatos devem continuar atentos às informações disponibilizadas pelas Faculdades, por email ou nos respectivos websites.

Assessoria para nacionalidade portuguesa é mesmo necessária? Veja as vantagens de contratar uma assessoria para se legalizar em Portugal.

Estrutura da Prova Prática

1. Atribuição de um doente médico ou cirúrgico, por sorteio no dia do exame;

2. Elaboração de Relatório pelo candidato, em até 60 minutos, contendo história clínica: anamnese, exame físico, proposta de diagnóstico provisório, requisição de exames complementares, discussão de diagnóstico diferencial, estabelecimento de diagnóstico definitivo, proposta terapêutica e prognóstico;

3. Recepção do Relatório pelo júri, que será selado num envelope nominal para sua posterior discussão no dia seguinte, com duração máxima de 60 minutos;

4. O júri fornecerá o resultado dos exames pedidos, sempre que estes constem no processo clínico do doente.

Você conhece as alterações na Lei de Nacionalidade Portuguesa? A última alteração foi feita em 2018, saiba tudo neste artigo.

Prova Pública

Por fim, uma vez aprovado na Prova Prática, o candidato seguirá para a Prova Pública, que consiste na apresentação da dissertação de Mestrado do candidato (ou outro tipo de trabalho/CV) perante um júri de Professores designados para este efeito.

Esta última prova é necessária tendo em vista que o processo de equivalência de diploma médico em Portugal confere ao candidato o grau de Mestre em Medicina.

Caso tenha interesse numa assessoria especializada para o seu processo de equivalência ao grau de mestre em medicina, a Atlantic Bridge poderá te auxiliar neste projeto profissional em Portugal, acesse nosso site e nos conheça um pouco melhor.

 

Dra. Mariana Ramalho
Médica Consultora Associada