A pandemia mudou muitas coisas na nossa maneira de viver. Uma delas foi o modo como trabalhamos. Embora o trabalho remoto já estivesse crescendo em todo mundo, a pandemia foi a principal responsável por acelerar esta tendência.  Se durante muito tempo o trabalho remoto esteve restrito a áreas específicas como a de TI, hoje já é possível desempenhar uma série de funções online de qualquer parte do mundo. 

O tempo que passamos confinados nos mostrou que o teletrabalho não só é possível, como também pode ser uma opção vantajosa para empresas e funcionários. Essa mudança de paradigma foi o impulso que faltava para que muita gente decidisse realizar o sonho de viver em outro país sem mudar de emprego. 

Onde trabalhar remotamente?
De acordo com um estudo realizado pelo site de viagens Momondo Portugal é o melhor país do mundo para combinar trabalho remoto e viagens. A pesquisa comparou 111 países, utilizando 22 fatores divididos em 6 categorias: condições de trabalho remoto, saúde e segurança, vida social, custos de vida, custo das viagens e acessibilidades e também o clima. Portugal obteve pontuação elevada em todas as categorias, com destaque para saúde, segurança e vida social. 

Também na Nomad List, rede social voltada para os nômades digitais, Portugal se destaca entre os melhores destinos para o trabalho à distância. Lisboa, Porto, Madeira e Ericeira aparece entre os endereços preferidos pelos usuários. 

Por que trabalhar em Portugal?
Além de ser terra de excelentes vinhos e boa comida; ter paisagens deslumbrantes, possuir um clima agradável, com sol e mar, existem outras razões para que Portugal seja o lugar ideal para os nômades digitais.

O custo de vida em Portugal não é alto
Portugal já não é um lugar tão barato quanto costumava ser, mas ainda tem preços muito convidativos em relação a outros países do mundo. O aluguel de um confortável apartamento de 2 quartos no centro de Lisboa, cidade mais cara do país, pode custar cerca de mil euros. Mas existem opções mais baratas em outras partes do país, como estamos sempre a referir.

Saiba mais sobre os custos de vida em Portugal em relação a USA

Os portugueses falam inglês
Portugal é o 7º país do mundo com melhor proficiência em inglês, conforme o ranking “EF English Proficiency Index” de 2021, que analisou dados de 2 milhões de não nativos de inglês em 112 países e regiões do globo. Algo extremamente atraente para aqueles que não dominam o idioma local. 

Está mais atraente mudar para Portugal
O governo português vem tomando algumas medidas para tornar a emigração mais atraente para os trabalhadores estrangeiros. Um desses incentivos é a Residência Fiscal Não Habitual (RNH), que confere benefícios fiscais a novos residentes nos primeiros dez anos a residir em Portugal. Os expatriados  também podem se beneficiar de regimes tributários alternativos como o Regime Simplificado.

Saiba mais sobre o regime fiscal do residente não-habitual

E não faltam opções de Vistos para viver em Portugal…
Para quem não é da UE, mas gostaria de viver e trabalhar remotamente em Portugal há diferentes alternativas. Uma delas é o Visto D7, criado para detentores de renda própria. Ou para aqueles que gostariam de desenvolver o seu negócio ou exercer a sua profissão no país é possível também solicitar o Visto de Empreendedor ou para Exercício de Atividade Autônoma (D2), ou o Visto para Profissionais Qualificados (D3).

Saiba mais sobre o Visto para Detentores de Renda (D7)
Saiba mais sobre o Visto para Profissionais Qualificados (D3)

Portugal possui uma grande comunidade de expatriados
Você irá encontrar muitos outros estrangeiros a viver no país. A popularidade de Portugal como destino dos nômades digitais também pode ser comprovada na rede social Nomad List. O site reúne os melhores destinos do mundo para viver, trabalhar e viajar como trabalhador remoto. Também traz as avaliações dos próprios usuários, divididas por categorias. Entre os primeiros colocados da lista é possível encontrar diversas cidades Portuguesas. Lisboa, por exemplo, é a primeira do ranking. O Porto aparece em 4º lugar.

Vila Nômade na Madeira
Algumas regiões de Portugal já começam a investir nesse público, como é o caso da Ponta do Sol, na Ilha da Madeira, onde está a sede da primeira vila de nômades digitais da Europa, a Digital Nomad Village. O projeto piloto, liderado pela Startup Madeira, conta com o apoio do governo regional, e até dispõe de um espaço com estações de trabalho (mesas, cadeiras e internet de qualidade) gratuitas. Até o momento mais de duas mil pessoas já demonstraram interesse em trabalhar online diretamente deste paraíso, que já foi eleito “Melhor Destino Turístico Insular” do mundo pelo World Travel Awards. Nada mau para o endereço do seu próximo escritório.

Não importa a cidade escolhida. Se você também deseja trabalhar remotamente diretamente de Portugal fale com a Atlantic Bridge. Nossos consultores te ajudam a encontrar um modo viável, legal e seguro de realizar esse sonho.

Para saber mais, clique aqui e preencha o nosso formulário.

 

Silvia Resende
Silvinha é jornalista na Atlantic Bridge. Baiana, chegou a Portugal, em 2015, para construir uma nova vida junto com a sua família. É graduada em Comunicação pela UFBa, no Brasil, e Mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade do Porto. Já trabalhou como apresentadora de TV, repórter, produtora de eventos, relações-públicas e guia de turismo no Porto. Adora viajar e desbravar o patrimônio cultural de cada lugar por onde passa. É mãe da Malu, de 8 anos, e acha que o Porto é o lugar ideal para educar uma criança.