Com quatro escolas no top 50 do ranking do Financial Times para a formação de executivos, Portugal é o terceiro país mais bem representado nesta lista, atrás de França e do Reino Unido.

 

Neste ranking do FT que avalia os programas de formação em gestão para executivos, a Nova School of Business and Economics (Nova SBE) volta a apresentar a melhor classificação. A escola de negócios localizada em Carcavelos (Oeiras) surge na 22ª posição em termos globais, numa lista que combina a avaliação dos chamados programas abertos ao público e desenhados para empresas.

“Na edição de 2022, a Nova SBE tem uma subida de mais de 20 posições, quer no ranking geral de escolas, onde se destaca como a escola portuguesa mais bem classificada, assim como nos rankings específicos para os Programas Abertos e Programas Customizados”, destaca a instituição que figura no “1º lugar em Portugal pelo terceiro ano consecutivo”.

Na 27ª posição encontra-se a Católica Lisbon School of Business and Economics, graças sobretudo à muito boa avaliação que conquista para os chamados programas ‘customizados’, ou seja, direcionados para empresas. Nesta área em particular, a Católica-Lisbon ocupa a “19ª posição a nível mundial e a 12ª na Europa, sendo líder em Portugal, naquele que é o melhor resultado de sempre”, sublinha a escola, também em comunicado.

A Porto Business School (PBS) subiu várias posições, consolidando a sua presença no top 50: ocupa o 40º lugar, logo seguida do estreante ISEG (Instituto Superior de Economia e Gestão, em Lisboa).

 

Porto Business School

 

“Portugal consolida a sua reputação internacional como um destino de referência para aqueles que procuram ensino executivo de excelência”, congratula-se a PBS, em comunicado.

O ISEG – Lisbon School of Economics and Management, da Universidade de Lisboa, estreia-se neste ranking e completa a lista de quatro representantes. “No dia em que celebramos 111 Anos temos esta excelente notícia!”, nota a diretora do ISEG, Clara Raposo.

A Hec Paris (Paris/Qatar), a Iese Business School (Espanha/EUA/Brasil/Alemanha) e a IMD Business School (Suíça) lideram este ranking da formação de executivos, que é um dos sete que a publicação inglesa divulga anualmente e que avalia parâmetros como a aplicabilidade dos conhecimentos adquiridos, escolas parceiras, participantes internacionais, métodos de ensino e a satisfação global dos clientes.

No final de cada ano, o FT divulga o que considera ser a lista das melhores escolas de negócios da Europa. Nova SBE e Católica-Lisbon ficaram no ano passado no top 30.

 

Artigo publicado originalmente no Jornal Expresso.